Diagnose Foliar: veja como proceder para fazer sua análise de tecido foliar

O tema análise foliar já vem sendo apresentado aqui no Labor News a algum tempo, bem como nos nossos podcasts, mas se você nunca realizou uma análise foliar em sua propriedade, vamos dar aqui algumas informações e dicas importantes!

Como você já leu ou ouviu aqui no Labor News a análise foliar é fundamental para garantir a saúde da planta. O diagnóstico possibilitado pela análise de tecido foliar permite identificar a falta ou excesso de macro e micronutrientes bem como a presença de elementos químicos nocivos à planta.

Para quem nunca realizou, ou já realiza regularmente a análise foliar, algumas informações nunca devem ser esquecidas:

  1. A coleta da amostra pode levar em consideração aspectos anteriores da área para selecionar os grupos de amostras. Por exemplo: se toda a área cultivada vem de um histórico semelhante de adubação, cultura e manejo, e não apresenta visualmente diferenças no desenvolvimento e coloração das plantas, você pode coletar amostras em áreas maiores, se há talhões que possuem históricos diferentes, um onde anteriormente foi plantado milho, outro trigo, e assim por diante, o ideal, na primeira análise é coletar separadamente.
  2. A coleta da amostra pode ser realizada também a partir de um primeiro diagnóstico visual (áreas onde as folhas apresentam colorações diferentes devem ser coletadas separadamente)
  3. Não colete as folhas se elas estiverem úmidas demais, pois ela poderá se deteriorar mais rapidamente
  4. As folhas devem ser limpas e enviadas para a Laborsolo em sacos de papel (nunca envie em embalagens plásticas pois durante o transporte ela pode apodrecer devido a umidade e impossibilitar o uso dessa amostra para análise)

É imprescindível a anotação correta das informações referente a amostra conforme mostra a figura a seguir (modelo da embalagem desenvolvida pela Laborsolo para envio da amostra de tecido foliar):

analise-de-folha

É importantíssimo que a anotação da cultura/variedade esteja clara, pois essa informação é fundamental para a análise do Índice DRIS para culturas como soja, milho, algodão, trigo, batata, uva, citrus, arroz, aveia branca, café, morango, eucalipto e braquiária, que estão disponíveis no Banco de Dados de DRIS exclusivo da Laborsolo.

Não se pode esquecer também:

  • Como a água representa 80% da composição da planta, que serão perdidos no processo de secagem, quanto maior a quantidade de amostras maior a representatividade do resultado
  • Enviar quantidades maiores de amostras para plantas mais jovens (estágio inicial da primeira amostragem)
  • Para um monitoramento mais preciso é necessário que se façam três análises de folha (15 dias após nascidas as primeiras folhas, 20 dias após a primeira análise e 20 dias após a segunda análise)

A Laborsolo também disponibiliza a seus clientes as embalagens de papel (sacos) para envio das amostras de folhas, basta entrar em contato com nosso setor de atendimento e solicitar seus saquinhos para análise de folha e análise de solo!

Em Londrina no (43)3338-5738 ou pelo e-mail agro@laborsolo.com.br e em Toledo no (45)3378-1202 ou pelo e-mail toledo@laborsolo.com.br

Mais informações sobre análise de tecido clique aqui.