Micronutrientes: conhecendo o Molibdênio

O Molibdênio (Mo) é um micronutriente aniônico originário da decomposição das rochas. Ele está presente no solo de 4 formas:

  1. não disponível, retido no interior da estrutura de minerais
  2. parcialmente disponível ou trocável, absorvido nas argilas (na forma dos óxidos de Fe e Al, como MoO42-, disponível em função do pH e do teor de Fósforo (P) disponível
  3. ligado à matéria orgânica
  4. solúvel em água

Ao contrário de alguns outros micronutrientes como o Fe, Mn, CU e Zn, a disponibilidade do Molibdênio aumenta com o aumento do pH do solo.

Principais funções do Molibdênio:

  • Atua na atividade respiratória
  • Influencia na fixação e metabolismo do N
  • influencia a viabilidade do grão de pólen, e consequentemente, a produtividade das plantas

Principais sintomas de deficiência de Molibdênio:

  • as folhas, apesar de manter a cor verde, deformam-se, devido a morte de alguma das células do parênquima
  • as folhas mostram tamanho mais reduzido
  • apresenta clorose e mosqueados de cor marrom (em toda ou parte da folha)
  • zonas necróticas na ponta das folhas, que se estendem aos bordos
  • a folha morre, provocando queda prematura

Principais sintomas de excesso de Molibdênio:

  • não são frequentes os cados de toxicidade, apenas sendo notado em plantas crescidas em zonas de minas, mas sem apresentar sintomas visíveis
  • pode surgir caos de toxicidade por Mo no gado, se ingerir forragens com alto conteúdo de Mo, levando a transtornos intestinais

Principais plantas que sofrem com a deficiência de Molibdênio:

Soja, milho, arroz, feijão, tomate e outras leguminosas, cereais, plantas forrageiras, etc .

Principais formas de diagnóstico precoce

  • Análise de micronutrientes do tecido foliar

O ideal é realizar assim que possível a análise de tecido para verificar o equilíbrio nutricional da planta. No caso de plantas forrageiras, para alimentação animal, o diagnóstico do excesso é ainda mais importante.

molibdenio-ficha-agronomica