Quanto você investe no solo da sua propriedade?

Investir no solo da sua propriedade vai muito além de corretivos e fertilizantes. É preciso cuidar do manejo para garantir a longevidade da qualidade do solo.

Muitos produtores investem boa parte dos seus recursos na compra de calcário e fertilizantes, principalmente de macronutrientes, sendo que muitas vezes o que o solo de fato precisa é de micronutrientes e de um manejo adequado.

O que estamos dizendo é que não investir, ou investir muito pouco, na análise do solo pode fazer com que seus gastos com corretivos e fertilizantes aumente, reduzindo a lucratividade da lavoura e impactando na qualidade do solo no médio e longo prazo.

O custo de uma análise do solo chega a ser insignificante diante dos demais custos de produção, e a análise bem feita pode impactar diretamente no custeio da safra.
Vamos entender como isso funciona utilizando como exemplo o custeio da safra de soja:

Custeio da safra de soja 2013/2014 R$/ha Sc/ha %
Sementes R$ 120,55 2,19 sc 5%
Fertilizantes R$ 675,88 12,29 sc 28,1%
Defensivos R$ 514,98 9,36 sc 21,4%
Outras despesas de manejo R$ 131,50 2,39 sc 5,5%
Outras despesas operacionais R$ 449,09 8,17 sc 18,7%
Custo fixo (médio) R$ 504,73 9,18 sc 21%
Total R$ 2.396,70 43,58 sc
ANÁLISE DE SOLO (1 a cada 5 ha) R$ 7,40 0,14 sc 0,3%

Saca de soja = R$ 55,00 – Produtividade= 51sc/ha

Custeio da safra de soja 2013-2014

Tendo como base uma produtividade de 51 sacas/hectare temos um custo de produção que chega a aproximadamente R$ 2.396,70/hectare, considerando uma estratégia de amostragem de 1 amostra a cada 5 hectares o custo da análise de solo por hectare fica em R$7,40, o que equivale a apenas 0,14 sacas de soja de hectare, ou seja, menos de 0,3% do custo de produção. E você sabe qual a vantagem de investir 0,14 sacas por hectare na análise do solo?

  • Pode reduzir o investimento com fertilizantes: principalmente corretivos (calcário) e macronutrientes (NPK) que são os mais utilizados, e muitas vezes podem estar sendo aplicados sem necessidade. A análise do solo mostra se é realmente necessária a aplicação e permite dosar de maneira adequada a proporção de cada elemento químico.

  • Pode aumentar a produtividade: Uma análise bem feita e com uma boa recomendação vai indicar quais as deficiências do solo, permitindo uma correção efetiva, garantindo a qualidade do solo e permitindo que as plantas extraiam o que necessitam da terra durante todo o seu ciclo vegetativo.

  • Aumenta a longevidade da fertilidade do solo: A análise correta, a recomendação adequada e a correção no momento certo aumenta a longevidade do solo, desta forma ele se mantém fértil por mais tempo, evitando o seu esgotamento e reduzindo os investimentos safra a safra na sua correção.

  • Pode reduzir gastos com defensivos: um solo equilibrado fornece todos os nutrientes que a lavoura necessita para se manter saudável, e assim como nós, plantas saudáveis correm riscos menores de serem afetadas por doenças, reduzindo assim a necessidade de uso de defensivos agrícolas.

Aproveite que estamos no momento de preparo do solo para o plantio da safra 2013/2014 e realize a análise de solo de maneira adequada! Não colete apenas 1 amostra em grandes áreas! Tenha cuidado em averiguar o histórico de cada área/talhão e faça análises a cada 5 ou 10 hectares! Certamente o solo de sua propriedade notará a diferença e irá lhe agradecer nas próximas safras!

O investimento na análise de solo é menor que a soja desperdiçada durante a colheita! Pense nisso!

Entenda mais sobre a importância da amostragem clicando aqui ou entre em contato conosco para realizar a sua análise de solo.