Londrina (43) 3338.5738
Toledo (45) 3378.1202
Passo Fundo (54) 3315.7604
Argila Dispersa Em Agua

Argilas dispersas em água

O sistema húmus-argila é o principal fator de agregação dos solos e favorece seu mecanismo poroso, permitindo a infiltração de água e desenvolvimento de raízes. Este mecanismo depende de uma série de fatores intrínsecos ao sistema como, por exemplo, a granulometria, isto é, da classe de tamanho das partículas, que é determinado pela análise granulométrica ou do tipo de mineral de argila que compõe o solo estudado, ou seja, se caulinita, montmorilonita, óxidos de ferro e outros.

Além destes fatores intrínsecos que são imutáveis, pois não se pode mudar o tipo de mineral ou sua granulometria, os fatores relativos ao tipo de manejo agronômico que se dá ao solo podem interferir no mecanismo de agregação, pois estes podem dispersar as argilas tornando-as passíveis de lixiviação.

Dessa forma, a presença de íons monovalentes na solução do solo como excesso de potássio, por exemplo, calagens superficiais (como no sistema de plantio direto) podem levar os solos a um colapso estrutural devido à dispersão das argilas.

A dispersão das argilas nada mais é do que um sistema acelerado de desagregação promovida pelo manejo inadequado como calagens em excesso na superfície, uso indiscriminado de vinhaça em usinas de açúcar, uso exagerado de resíduos sem controle de qualidade, adubações exageradas e sem critério.

Todos estes manejos inadequados levam à desagregação dos solos e consequentemente esta argila dispersa sofre um processo de lixiviação das mesmas para camadas mais profundas promovendo um entupimento dos poros capilares que mantém o movimento de água do lençol freático para a superfície provocando um “infarto do solo”. Este termo “infarto” é uma analogia ao que se passa com artérias em animais.

O entupimento capilar provoca a falta de movimento ascendente de água desde o lençol freático ate a superfície impedindo principalmente a dissipação de calor que é realizado pelo movimento da água da subsuperfície para a superfície promovida pela evaporação superficial.

Sem a dissipação do calor promovida pela evaporação da água, que agora não existe na camada superficial, a temperatura nesta zona do solo sobe a níveis muito elevados. Este aumento de temperatura superficial pode promover a desnaturação proteica das células das raízes que aí se encontram levando a planta a um colapso de temperatura, cessando seu crescimento, absorção de nutrientes e água, ou mesmo matando as radicelas.

Assim, a análise das argilas dispersas em água fornece subsídios para se determinar se o solo está sujeito a estes fenômenos ou mesmo se está sujeito à compactação, pois com esta análise é possível se avaliar o estado de floculação ou dispersão das argilas.

No laudo da Laborsolo há um gráfico ilustrativo chamado de Argilograma onde é possível se interpretar tais efeitos de dispersão e atribuir classificação a estes fenômenos. Veja um exemplo abaixo:

argilograma

Laborsolo Laboratórios

A Laborsolo Laboratórios atua a quase 30 anos com Análises Agronômicas. Nosso portfólio é amplo (solo, folha, alimento animal, água, fertilizantes e corretivos) e estamos focado no desenvolvimento de tecnologias que auxiliem no dia a dia do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *