Macronutrientes

Macronutrientes Catiônicos na Análise Química do Solo

Macronutrientes catiônicos são aqueles que possuem cargas positivas, portanto cátions. Os principais macronutrientes catiônicos de interesse agronômico são o Cálcio, Magnésio e Potássio, podendo, em certas ocasiões, se considerar também o teor de Sódio, dependendo da região originária do solo. Estes são considerados nutrientes essenciais e por isso devem receber atenção especial do engenheiro agrônomo na hora de elaborar a recomendação.

Como um dos principais objetivos da análise de solos é se determinar sua capacidade de trocar cátions (CTC a pH 7.0).  Faz-se então necessário se determinar a concentração dos cátions trocáveis (Ca, Mg e K) e que se comportem como bases fracas na sua dissociação.

Os principais cátions básicos que são nutrientes (Ca, Mg e K) são determinados na Laborsolo pela extração da matriz do solo pelo método Mehlich III.

O Ca, Mg, K e Na são então determinado por espectrofotometria de indução por plasma de argônio (ICP – OES) que é a técnica mais moderna e representa o estado da arte na determinação de metais em qualquer matriz. Como a Ca, Mg, K e Na são componentes da CTC a pH 7.0 e esta é expressa em cmolc/dm3, estes elementos portanto, são expressos da mesma forma em cmolc/dm3.

No laudo de análise química do solo da Laborsolo você também encontra um quadro interpretativo dos resultados, a interpretação (baixo, médio e alto) se dá através da saturação dos cátions em função da CTC.

 

macronutrientes

A interpretação é feita em função das premissas do pesquisador Willian Albrecht e disposta abaixo:

restituicao2

Assim, a interpretação se dá em função da porcentagem do elemento em função da CTC, no caso em tela, o valor 5,31 cmolc/dm3 de cálcio em relação à CTC do referido solo deve ser menos que 50%, por isto, este teor e considerado baixo.  No entanto, dependendo da CTC a pH 7,0 esta interpretação pode mudar e este valor 5,31 cmolc/dm3 pode ser considerado alto.  Veja que a interpretação se dá em função da porcentagem da saturação e não do valor do teor em si como propõe tabelas de interpretação de instituições como Embrapa, IAC, ROLAS e outras.

Assim, se a saturação de Cálcio, por exemplo, estiver em 50% da CTC, uma marca é colocada na parte esquerda da cor verde, se estiver a 65% da CTC é colocada na parte direita da cor verde. Abaixo de 50% vai para o amarelo até o vermelho, e vice-versa.

Neste caso pode-se verificar que o sistema é de equilíbrio entre bases. Verifique que um teor alto de um determinado elemento não significa que seja bom. Os excessos são tão prejudiciais quanto à falta. Um excesso de um determinado elemento cai na cor vermelha no gráfico da interpretação.

A análise se dá da mesma forma com os demais macronutrientes catiônicos.

Laborsolo Laboratórios

A Laborsolo Laboratórios atua há 30 anos com Análises Agronômicas. Nosso portfólio é amplo (solo, folha, alimento animal, água, fertilizantes e corretivos) e estamos focado no desenvolvimento de tecnologias que auxiliem no dia a dia do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *