Londrina (43) 3338.5738
Toledo (45) 3378.1202
Passo Fundo (54) 3315.7604
Curriculo Cafe

Produção sustentável de café passa pela análise de solo, folha, fertilizantes e água!

A Plataforma Global do Café (GCP) criou o Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC), são itens essenciais para a produção sustentável do café, que buscam um manejo produtivo, adequado às normas e exigências do mercado, que permita que a atividade cafeeira se torne sustentável e rentável, principalmente para pequenos e médios cafeicultores.

O Guia de Implementação do Currículo de Sustentabilidade do Café está disponível para download clicando neste link e envolve itens como: Gestão da Propriedade; Gestão Ambiental; Material Propagativo; Localização e implantação de Cafezais; Fertilidade do Solo e Nutrição do Cafeeiro; Manejo do Solo, da cobertura vegetal e do cafeeiro; Uso de Água e irrigação; Proteção Integrada do Cafeeiro; Colheita; Pós-colheita; Legislação trabalhista, segurança, saúde e bem estar do trabalhador.

A Laborsolo pode auxiliar os cafeicultores neste processo na medida que disponibiliza todas as análises recomendadas no que diz respeito aos itens de Fertilidade do Solo e Nutrição e Uso de Água para irrigação.

O Guia de implementação do Currículo de Sustentabilidade do Café faz as seguintes recomendações:

    • O plano de adubação deve sempre ser baseado na análise de solo e carga pendente de cada área de produção de café e deve levar em consideração também os resultados da análise de folhas
    • A correção do solo das áreas também deve ser baseada nas análises de solo e recomendações oficiais dos órgãos de pesquisa.
    • A análise do solo deve ser realizada anualmente (no máximo a cada 2 anos)
    • As análises de folhas devem ser feitas pelo menos uma vez ao ano ou, quando possível, mais de uma vez, para se ter um comparativo em diferentes épocas e ajustar a adubação
    • Utilizar apenas corretivos e fertilizantes registrados no MAPA, e quando possível, fazer análise dos adubos orgânicos para a determinação da quantidade correta a ser aplicada.
    • Os adubos e corretivos devem ter análise de metais pesados fornecida pelo fabricante. Solicitar a análise no momento da compra e verificar se os níveis estão dentro dos parâmetros adequados.
    • As técnicas de conservação de solo envolvem além do manejo do solo em si, o manejo da água, das áreas de produção, das áreas de preservação, ou seja, do ambiente da propriedade como um todo, visando não apenas o controle da erosão, mas também a melhoria das condições físicas, químicas e biológicas do solo. O solo deve ser corrigido em função da análise de solo, realizada antes da instalação da cultura e durante a fase de produção.
    • A identificação das áreas degradadas pode ser feita no mapa ou croqui da propriedade ou em um quadro à parte. Recomenda-se fazer a identificação no campo (ex: placas ou faixas).
    • Interromper o fluxo de água que causa a erosão no solo, de modo que essas áreas possam ser regeneradas. Quando necessário, corrigir o solo através da aplicação de calcário, gesso, matéria orgânica, etc., para favorecer a recuperação da vegetação e melhorar a distribuição do sistema radicular das plantas
    • A análise química da água é particularmente importante em 2 casos:
      1. Irrigação: realizar análise da água e verificar se a mesma atende aos parâmetros técnicos mínimos de qualidade para irrigação para o sistema adotado (aspersão, gotejamento, etc.). São fatores limitantes: salinidade excessiva, presença de ferro, matéria orgânica, minerais em suspensão, dentre outros. A interpretação da análise e a recomendação de tratamento, quando necessária, deverá ser feita por um técnico.
      2. Fertirrigação: a interpretação da análise da água e a recomendação de adubação deverá ser feita por um técnico. Dependendo dos minerais presentes na água utilizada na fertirrigação, a recomendação dos tipos e quantidades de adubos químicos pode ser alterada para que não haja excesso ou falta de nutrientes. A coleta das amostras de água para análise deve seguir os procedimentos de coleta do laboratório

Fazer uma primeira análise e repetir posteriormente sempre que houver mudança nos processos que possam causar impactos nas pessoas, animais ou meio ambiente. Uma análise anual é recomendada para propriedades com processos intensivos no uso de água, tais como irrigação, lavadores e via-úmida, os quais geram maiores volumes de resíduos.

Laborsolo Laboratórios

A Laborsolo Laboratórios atua a quase 30 anos com Análises Agronômicas. Nosso portfólio é amplo (solo, folha, alimento animal, água, fertilizantes e corretivos) e estamos focado no desenvolvimento de tecnologias que auxiliem no dia a dia do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *