Londrina (43) 3338.5738
Toledo (45) 3378.1202
Passo Fundo (54) 3315.7604
Planeta Azul

“Planeta azul em algemas verdes”: um alerta que vem da República Tcheca

Rodrigo Constantino economista e colunista do “O Globo” trouxe na sua coluna desta semana um artigo que deveria ser lido por todos. Trata-se de uma resenha do livro “Planeta azul em algemas verdes” de Václav Klaus, doutor em Economia pelo Instituto de Economia Tcheca de Ciências e ex-presidente da República Tcheca. O livro aborda a questão do ambientalismo, levantando a questão: “O que está em perigo: o clima ou a nossa liberdade?”

Klaus afirma que “O problema do aquecimento global tem bem mais a ver com as ciências sociais do que com as naturais, mais com economia do que com climatologia, mais a ver com o ser humano e sua liberdade do que com um aumento na temperatura média global em alguns décimos de grau Fahrenheit”

O livro coloca os ambientalistas, como uma seita que mascara profundo desprezo pelo avanço capitalista e tenta monopolizar a legítima preocupação com o meio ambiente, diz que os ambientalistas querem que acreditemos que “Nosso planeta está na iminência de derreter e, para salvá-lo, é preciso mudar radicalmente nosso estilo de vida, abandonar o progresso industrial e delegar poder absoluto aos governos.” Uma questão muito mais política do que propriamente ambiental.

Constantino ao descrever o livro coloca que “A “ordem espontânea” está no centro dos ataques dos ambientalistas, da mesma forma que faziam os marxistas. Eles rejeitam as liberdades individuais e depositam uma fé ingênua e absurda nos “clarividentes” e “onipotentes” tecnocratas e políticos. O modelo capitalista se tornou o principal alvo da ideologia ambientalista. Klaus resume: “Se levarmos o raciocínio dos ambientalistas a sério, descobriremos que defendem uma ideologia anti-humana. Essa ideologia vê como causa fundamental dos problemas do mundo a própria evolução do homo sapiens”.

E continua com a fala de S. Fred Singer, físico atmosférico da Universidade de Virgínia, faz uma pergunta importante: “Por que deveríamos dedicar nossos escassos recursos ao que é, em essência, um não problema, e ignorar os problemas reais que o mundo enfrenta: a fome, as doenças, o desrespeito aos direitos humanos — isso para não mencionar as ameaças de terrorismo e guerras nucleares?”

Vale a pena conferir o artigo de Rodrigo Constantino no “O Globo” e ler o livro de Václav Klaus.

Laborsolo Laboratórios

A Laborsolo Laboratórios atua a quase 30 anos com Análises Agronômicas. Nosso portfólio é amplo (solo, folha, alimento animal, água, fertilizantes e corretivos) e estamos focado no desenvolvimento de tecnologias que auxiliem no dia a dia do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *