Londrina (43) 3338.5738
Toledo (45) 3378.1202
Passo Fundo (54) 3315.7604
Recomendacao

Rentabilidade e Recomendação Técnica: uma relação mais do que direta

Todos os anos os agricultores enfrentam um problema: quanto semear de cada cultura em suas terras, num embate entre rentabilidade x recomendação técnica. Essa decisão impacta muito mais que uma safra, e muitos produtores ainda não tem consciência disso.

Segundo Luciano Crusius, do Blog do Agronegócio do portal Infomoney, “na verdade o que notamos é uma verdadeira onda de ‘achismo’ inaceitáveis para uma agricultura eficiente, moderna e projetada como tanto queremos. Muitas vezes toda a alta tecnologia disponível é desperdiçada por um direito que o empresário rural não deve ter nesse momento: ACHAR”.

O que se quer colocar em discussão é justamente a tomada de decisão sem critérios técnicos, que envolvem analisar a rotação de culturas, a rotação dentro da própria espécie e as previsões climáticas. Quando tudo isso é análisado, quando os critérios técnicos são levandos em conta é possível minimizar fatores que estão ao alcance do produtor, como doenças, pragas, plantas invasoras e também aspectos que estão fora do alcance, como estiagens, geadas tardias, chuvas em excesso durante a floração e colheita e outras intempéries.

Analisando a questão econômica o produtor deve ter em mente que não é só porque uma cultura está momentaneamente mais rentável que ela é a mais adequada para a sua área, é preciso considerar as características agronômicas e as recomendações técnicas.

Crusius coloca que “nem sempre a melhor opção econômica numa deterinada safra é a melhor opção econômica para a empresa rural ao longo do tempo. Ou seja, se está planejado a semeadura do milho em uma determinada área, ela deve ser executada independentemente do preço atual do ceral em relação à soja por exemplo. Pois temos certeza de que esse acréscimo de receita será insuficiente para cobrir os gastos da safra seguinte com a manutenção das fontes de inoculo de fungos, bactérias, pragas e plantas invasoras oriundas da monocultura.”

O alerta neste momento é para que o empresário e produtor rural atuem com planejamento, racionalidade e pautado em recomendações técnicas fornecidas por seu engenheiro agrônomo: no campo também não se deve “ACHAR” nada.

Crusius faz uma boa analogia: “será que o cirurgião define a forma e a técnica a ser utilizada em seu paciente no dia seguinte na sala de cirurgia em uma roda de chimarrão ou no churrasco entre amigos?”.

Acreditamos que não, que os anos de estudo e de pesquisa realizados por outros são considerados e o planejamento já está determinado, basta executá-lo com o devido cuidado para que o procedimento seja um sucesso.

Laborsolo Laboratórios

A Laborsolo Laboratórios atua a quase 30 anos com Análises Agronômicas. Nosso portfólio é amplo (solo, folha, alimento animal, água, fertilizantes e corretivos) e estamos focado no desenvolvimento de tecnologias que auxiliem no dia a dia do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *