Londrina (43) 3338.5738
Toledo (45) 3378.1202
Passo Fundo (54) 3315.7604
Algodao Paraguai

Paraguai busca novas tecnologias para cultivo de algodão

O Instituto Paraguaio de Tecnologia Agrícola (IPTA), através do Projeto Regional de Fortalecimento do Setor Algodoeiro, promovido pela Organização das Nações Unidas, recebeu esta semana (13/12/16) sementes de quatro variedades de algodão branco convencional da Embrapa. O objetivo do IPTA é validar e possivelmente desenvolver novas variedades no país.

O diretor do Centro de Investigação Hernan Bertoni do IPTA, Juan Carlos Cousiño, disse que esperam bons resultados na próxima colheita e que as sementes serão utilizadas em três unidades técnicas de validação do IPTA nos departamentos da Cordillera, Itapúa e Misiones, com o objetivo de analisar se estas variedades podem se adaptar às condições locais.

O projeto regional no Paraguai trabalha para fortalecer as capacidades técnicas e institucionais que permitirão aos pequenos agricultores a adoção de tecnologias inovadoras de produção e melhorar a produtividade e a qualidade dos seus produtos. Além disso, o projeto tem uma forte componente de formação de profissionais (técnicos), que atuarão como multiplicadores de conhecimento para os demais técnicos extensionistas do setor algodoeiro.

“A entrega dessas sementes é uma das ações importantes que têm impulsionado o alcance dos esforços da cooperação trilateral Sul-Sul entre o Brasil, a FAO e o governo do Paraguai no sentido de gerar tecnologias que promovam o fortalecimento desta área que tem uma importância histórica no Paraguai e é uma oportunidade econômica e social da agricultura familiar do país”, disse Adriana Gregolin, coordenadora regional do projeto.

Vale lembrar que este ano a Laborsolo também começou a atuar no Paraguai. Nossa unidade, que fica na cidade de Hohenau (Itapúa), à Ruta VI Km 38,5, vem colaborar com este cenário de esforço para promover novas tecnologias aos agricultores do Paraguai.

O produtor de algodão paraguaio terá acesso a tecnologia de ponta para a realização de suas análises de solo e também análise foliar, lembrando que a Laborsolo oferece banco de dados exclusivo para Diagnose Foliar com DRIS para o algodoeiro.

Destaca-se também o esforço de vários engenheiros agrônomos paraguaios que já vieram ao Brasil realizar o curso de atualização em Fertilidade de solo e Nutrição de plantas oferecido em Londrina e Toledo durante este ano de 2016.

Laborsolo Laboratórios

A Laborsolo Laboratórios atua a quase 30 anos com Análises Agronômicas. Nosso portfólio é amplo (solo, folha, alimento animal, água, fertilizantes e corretivos) e estamos focado no desenvolvimento de tecnologias que auxiliem no dia a dia do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *