Londrina (43) 3338.5738
Toledo (45) 3378.1202
Passo Fundo (54) 3315.7604
Projecao Arroz

Série Projeções do Agronegócio: Arroz (2014/2015 a 2024/2025)

Série de Artigos: Série Projeções do Agronegócio (2014/15 a 2024/25)

Continuando a Série Projeções do Agronegócio, hoje abordaremos as perspectivas do Arroz, para o período de 2014/2015 a 2024/2025, entre os grãos, ele ocupa a 4ª maior área plantada e as suas perspectivas são um pouco diferente dos demais. Vale lembrar que os dados são do Estudo Projeções do Agronegócio da Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (AGE/Mapa) e usam como parâmetros os dados de 1994 a 2014.

A produção projetada para 2024/25 é de 13,3 milhões de toneladas, e um consumo de 12,2 milhões de toneladas. Projeta-se um aumento de 7,2% na produção de arroz nos próximos 10 anos. Esse acréscimo de produção deverá ocorrer especialmente por meio do crescimento do arroz irrigado. O aumento projetado para a produção aparentemente é baixo, mas ele equivale à projeção do consumo nos próximos 10 anos. A relativa estabilização do consumo projetado do arroz, em 12,2 milhões de toneladas em 2024/25, é condizente com os dados de suprimento da Conab nos últimos seis anos, por volta de 12 milhões de toneladas em 2014/15 (Conab, 2015).

As estimativas para a projeção de área plantada de arroz mostram que deverá ocorrer redução de área nos próximos anos, embora a queda projetada parece exagerada para pesquisadores da Embrapa consultados. Pelas projeções pode cair de 2,3 milhões de hectares em 2014/15 para 1,4 milhão de hectares em 2024/25. Segundo técnicos da Conab consultados, a redução de área não é provável que ocorra. O mesmo é compartilhado por pesquisadores da Embrapa Arroz e Feijão.

No Rio Grande do Sul, que hoje está em pouco mais de 1,0 milhão de hectares deve permanecer esse número ou até mesmo diminuir porque o arroz vem sofrendo a concorrência da soja.

A produtividade deverá ser a principal variável no comportamento desse produto nos próximos anos. A projeção indica uma produtividade de 9,7 toneladas por hectare em 2024/25, bem acima da atual, 5,3 toneladas/hectare. Como foi visto, o arroz se concentra em áreas do Rio Grande do Sul onde a produtividade atual é de 7,5 toneladas por hectare (Conab, 2015). Nesse estado a produtividade nos últimos dez anos cresceu cerca de 20,0% e na média Brasil, 37,0%, por influência principalmente de plantio do arroz em novas áreas como o estado de Tocantins. Entretanto, consideramos alta a estimativa obtida para o período das projeções.

Laborsolo Laboratórios

A Laborsolo Laboratórios atua a quase 30 anos com Análises Agronômicas. Nosso portfólio é amplo (solo, folha, alimento animal, água, fertilizantes e corretivos) e estamos focado no desenvolvimento de tecnologias que auxiliem no dia a dia do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *