Londrina (43) 3338.5738
Toledo (45) 3378.1202
Passo Fundo (54) 3315.7604
Projecao Trigo

Série Projeções do Agronegócio: Trigo (2014/2015 a 2024/2025)

Série de Artigos: Série Projeções do Agronegócio (2014/15 a 2024/25)

Fechando a Série Projeções do Agronegócio dos 5 principais grãos cultivados no Brasil, hoje abordaremos as perspectivas do Trigo, para o período de 2014/2015 a 2024/2025, entre os grãos, ele ocupa a 5ª maior área plantada e está concentrada nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. Vale lembrar que os dados são do Estudo Projeções do Agronegócio da Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (AGE/Mapa) e usam como parâmetros os dados de 1994 a 2014.

A produção de trigo na safra 2015 está sendo estimada pela Conab em 7,0 milhões de toneladas e pelo IBGE em 7,8 milhões. Esta seria a maior safra que o Brasil já obteve. Mas ainda está muito aquem da demanda interna, que tem exigido importações na casa de 6 a 7 milhões de toneladas por ano.

A produção projetada para 2025 é de 9,1 milhões de toneladas. Esse valor é pouco maior do que o projetado pela OECD-FAO, de 7,8 milhões em 2024. O consumo interno está projetado em 15,0 milhões de toneladas. Deverá crescer a uma taxa anual de 1,4% entre 2015 a 2025. Segundo a CONAB (2015), o consumo de trigo tem aumentado no Brasil – passou de 10,2 em 2010, para 11,7 milhões de toneladas em 2014.

O abastecimento interno exigirá, portanto, que as importações permaneçam na casa de 7,0 milhões de toneladas em 2025, ou seja, mesmo com um crescimento de aproximadamente 30% nos próximos anos, estimulada pelos preços ao produtor, o Brasil deverá se manter entre os maiores importadores mundiais do grão.

Laborsolo Laboratórios

A Laborsolo Laboratórios atua a quase 30 anos com Análises Agronômicas. Nosso portfólio é amplo (solo, folha, alimento animal, água, fertilizantes e corretivos) e estamos focado no desenvolvimento de tecnologias que auxiliem no dia a dia do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *